terça-feira, 18 de março de 2014

Nos dias tristes não se fala de aves

Nos dias tristes não se fala de aves.
Liga-se aos amigos e eles não estão
e depois pede-se lume na rua
como quem pede um coração
novinho em folha.

Nos dias tristes é Inverno
e anda-se ao frio de cigarro na mão
a queimar o vento e diz-se
- bom dia!
às pessoas que passam
depois de já terem passado
e de não termos reparado nisso.
Nos dias tristes fala-se sozinho
e há sempre uma ave que pousa
no cimo das coisas
em vez de nos pousar no coração
e não fala connosco.

Filipa Leal, A cidade líquida e outras texturas

3 comentários:

Rui - Olhar d'Ouro disse...

Acabo por concordar...
Gostei!
Abraço

deep disse...

Felizmente, nem sempre é assim. Por vezes, os amigos atendem. :)
Abraço, Rui.

t. o.m. disse...

é quase sempre assim, mesmo...